Vereadores querem saber quantos leitos hospitalares há em Cascavel

O vereador Fernando Hallberg (PPL) protocolou nesta terça-feira o Ofício 138/2017 na 10ª Regional de Saúde de Cascavel. O documento, formulado por ele e endossado pelos demais vereadores, questiona o número total de vagas de leitos disponíveis aos pacientes de Cascavel e pede relatórios detalhados da ocupação destes leitos nos últimos dois anos.

No documento, os vereadores querem saber qual o número de leitos que estavam disponíveis para 2016 e quantos existem em 2017. Questiona ainda qual a taxa de ocupação dos leitos e pede um histórico mensal de ocupação dos leitos dos anos de 2016 e 2017.

Outro questionamento dos parlamentares é qual o tempo médio de espera por um leito e qual a média de espera dos pacientes, descrito mês a mês. Além disso, se existem desistências dos leitos (vaga que foi clicada, porém o paciente desistiu do leito) nos dois últimos anos e quando aconteceram estas desistências.

Hallberg explica que, com base na Constituição Federal e na Lei de Acesso à Informação, o acesso aos dados deve ser imediato, não sendo possível, o órgão tem prazo máximo de 20 dias para responder ao ofício.

De acordo com os vereadores, as visitas nas UPAs e as denúncias recebidas nos gabinetes mostra que, em geral, metade dos pacientes que estão nas unidades aguarda por uma vaga na Central de Leitos. Sem poder encaminhar corretamente os pacientes, o município atende de maneira improvisada a todos, porém, sem a infraestrutura necessária.  “Precisamos entender este cenário para poder pensar em políticas públicas que ajudem a população e melhorem a gestão da saúde”, afirma Hallberg.

Deixe uma resposta