Sindicato dos Bancários de Cascavel participa de protestos

O Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região, por meio dos seus diretores, participará nesta sexta-feira, do dia nacional de mobilização dos trabalhadores contra as reformas previdenciária e trabalhista e também contra a terceirização. Em Cascavel, o Fórum Sindical, que reúne 21 sindicatos de trabalhadores de diversas categorias, entre eles, o dos Bancários, está organizando a programação deste dia 31, que está marcado para começar às 18 horas, na praça em frente à Catedral.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região, Gladir Basso, que preside também a Federação da classe no Paraná, afirma que, em relação à terceirização, a Câmara já aprovou o projeto, que agora aguarda a sanção do presidente da República. “Mas o Senado informou que vai propor mudança e partidos de oposição ingressaram com medidas alegando irregularidades na tramitação do referido projeto na Câmara. Com isso, a expectativa é que a matéria votada pelos deputados sofra alterações”, disse Gladir.

Quanto à reforma da Previdência, já enviada pelo Governo Temer ao Congresso, “é uma proposta que dificulta a aposentadoria de trabalhadores urbanos e rurais, exigindo, por exemplo, idade mínima de 65 anos para homens e mulheres, e 49 anos de contribuição para aposentadoria integral”.

Em relação à reforma trabalhista pretendida pelo atual governo, Gladir observa que a proposta prevê a flexibilização de 12 pontos específicos de contratos de trabalho, entre eles o fracionamento de férias, banco de horas e remuneração por produtividade. “O carro-chefe dessa reforma trabalhista é a medida que prevê a prevalência do negociado sobre o legislado, em que convenções e acordos coletivos entre patrões e empregados poderiam se sobrepor à legislação trabalhista, favorecendo o patronato”.

 

Deixe uma resposta