Sincronização na Brasil inicia logo após instalação dos novos semáforos

Desejo de todo motorista que trafega pela Avenida Brasil, a sincronização semafórica está prevista nas obras do PDI (Programa de Desenvolvimento Integrado) por meio do qual a principal via da cidade ganhou corredores exclusivos para o transporte coletivo e, com eles, 20 novos cruzamentos que exigiram, consequentemente, a instalação de novos semáforos, que se somaram aos 15 já existentes na avenida.

Desde a semana passada, quando a empresa vencedora da licitação para a instalação dos equipamentos retomou a ligação gradativa dos equipamentos, a população manifestou espanto com a quantidade de paradas ao longo da Brasil. Ao todos, serão 35 semáforos ao fim de todo a mudança, num trajeto de sete quilômetros. Contudo, “todos ficarão sincronizados para dar fluidez ao transporte coletivo e, ao mesmo tempo, ao tráfego da via principal”, tranquiliza o presidente da Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), Alsir Pelissaro.
De acordo com ele, em cerca de mais um mês de trabalhos a sincronização deve estar concluída. Até lá, a DataProm ainda precisa terminar a instalação de mais quatro novos semáforos e a fazer a substituição dos antigos.
Dois novos cruzamentos
Nesta sexta-feira (17) entraram em alerta semáforos em mais dois cruzamentos São eles: – Avenida Brasil x Rua Engenheiro Rebouças e Avenida Brasil x Rua Catanduvas. Eles permanecerão em “amarelo piscante” até a próxima semana, até que os motoristas estejam habituados à nova sinalização.
Paralelamente a empresa trabalha na instalação dos semáforos nos cruzamentos da Brasil com as ruas Pato Branco; Corbélia; Martin Afonso de Souza e Riachuelo. Esses entrarão em alerta assim que os dois ligados hoje estejam em total funcionamento. Outros sete semáforos foram ligados em novembro do ano passado.
Segurança
Em todos os cruzamentos a sinalização prevê o tempo exclusivo para pedestres e ciclistas. Também estão proibidas as conversões à esquerda nos cruzamentos. “Os motoristas devem fazer o ‘looping de quadra’, que gerará mais conforto, agilidade e segurança para todos”, complementou Pelissaro.

Deixe uma resposta