Ranking estadual: Cascavel é a 7ª em confirmações de HIV/Aids

Reportagem: Marina Kessler

Fotos: Lorena Manarin

Série histórica do Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social) aponta 1.211 casos de HIV/Aids confirmados nos últimos 25 anos em Cascavel.

O levantamento, que iniciou em 1990 e segue até 2015, coloca o município como o 7º do Paraná com o maior número de casos. Cascavel só perde para Curitiba, que tem 12.179 confirmações, e lidera o ranking estadual, Londrina (2.498), Foz do Iguaçu (1.678), Maringá (1.628), Paranaguá (1.544) e Ponta Grossa (1.487). No município, 723 diagnósticos foram realizados em homens e outros 488 em mulheres.

Na contramão da maioria, apenas 16 municípios paranaenses não apresentaram nenhum caso de HIV/Aids de 1990 a 2015. Deste total, três deles são da região Oeste do Estado: Anahy, Iracema do Oeste e Lindoeste. Na lista estão ainda as cidades de Bela Vista da Caroba, Bom Sucesso do Sul, Doutor Ulysses, Flor da Serra do Sul, Guaporema, Marquinho, Mato Rico, Mirador, Nova Itacolomi, Pinhal de São Bento, Quarto Centenário, Rio Bom e São Pedro do Paraná.

 

Prevenção

A forma mais eficaz de prevenção contra o vírus HIV é usar preservativo durante o ato sexual, além de evitar o compartilhamento de seringas e agulhas.

Às gestantes, os cuidados durante a gravidez e o parto podem diminuir o risco de contaminação para menos de 1%, por isso a importância do exame no pré-natal da gestante e também no parceiro. As futuras mães portadoras do vírus precisam redobrar a atenção, mesmo que já estejam em tratamento.

 

Números em destaque

1.211 casos de HIV/Aids

em 25 anos em Cascavel

 

Info: DESTACAR COM OUTRA COR O NOME E O NÚMERO DE CASCAVEL

Confirmações de HIV/Aids desde 1990

Curitiba 12.719
Londrina 2.498
Foz do Iguaçu 1.678
Maringá 1.628
Paranaguá 1.544
Ponta Grossa 1.487
Cascavel 1.211
São José dos Pinhais 1.133
Colombo 1.049
Pinhais 970

 

Fonte: Ipardes

 

25 novos casos em 2017

O Cedip (Centro Especializado em Doenças Infecto-Parasitárias) traz dados preliminares dos casos confirmados de HIV/Aids entre os 25 municípios da 10ª Regional de Saúde de Cascavel neste ano. Conforme levantamento, foram registrados 25 novos casos nos dois primeiros meses deste ano.

Os prontuários de atendimento do Cedip, referentes a junho de 2016 – dado mais recente -, apontam que 56,8% dos pacientes são homens e 43,2% mulheres. A faixa etária mais atingida pela doença tem de 20 a 34 anos, que respondem por 45,2% do total de diagnósticos, ou seja, pessoas em idade reprodutiva, sobretudo as mulheres. Em seguida, está o grupo de pacientes de 35 a 49 anos (33,3%); 50 a 64 anos (14,3%); 15 a 19 anos (5,5%); 65 a 79 anos (1,1%) e de 10 a 14 anos (0,6%).

O levantamento também aponta que 71,6% dos casos notificados de 2010 a 2016 expõem os pacientes heterossexuais. O restante divide-se em homossexual (19,3%), bissexual (5,8%) e por transmissão vertical – quando a doença é passada de mãe para filho durante a gestação, parto ou amamentação – com índice de 0,5%. Os outros 2,6% não foram informados.

 

Teste rápido

 

Para saber se a pessoa é soropositiva, basta fazer um teste rápido em qualquer Unidade Básica de Saúde. O resultado sai logo após a coleta de sangue e o exame é gratuito. O teste pode ser feito também no Cedip, de segunda a quarta-feira, a partir das 8h15, e nas quintas-feiras, das 7h às 17h.

 

 

Deixe uma resposta