Projeto que autoriza parcerias para trazer mais médicos é aprovado

Os vereadores aprovaram por unanimidade nesta segunda-feira (03) o Projeto de Lei 40/2017, autorizando o município a aderir aos programas de “Mais Médicos para o Brasil”, “Residência Médica” e “Residência Multiprofissional”. Em razão de pedido de urgência por parte da prefeitura, as propostas têm de ser votadas em 30 dias.

O vereador Celso Dal Molin (PR) explica que “as parcerias que estão sendo autorizadas ajudarão a suprir uma grande demanda na atenção primária da saúde, especialmente às gestantes, idosos e crianças”.

Atualmente, no Programa Mais Médicos (iniciativa federal que visa suprir a escassez de médicos no interior e na periferia das grandes cidades), atuam 12 profissionais em Cascavel e outros 15 devem vir assim que a parceria for autorizada. “Este modelo de atendimento, que prioriza o atendimento direto às famílias, é considerado modelo para o resto do mundo”, elogia Fernando Hallberg (PPL).

“Começaremos com dois estudantes da residência médica em 2017,e assim que sair a autorização do Ministério da Saúde, fecharemos a parceria com mais oito profissionais”, afirma o líder de governo, Alécio Espínola. A expectativa é de que 20 novos médicos estejam atendendo na rede pública até 2018.

“A adesão aos programas é bastante benéfica ao município, já que disponibiliza profissionais com dedicação exclusiva aos postos e UPAs e representa pouco impacto na folha de pagamento”, assegura o vereador Serginho Ribeiro (PPL).

De acordo com a prefeitura, os médicos custarão cerca de R$ 6 mil reais aos cofres da prefeitura – já computados os valores de auxílio-alimentação e auxílio-moradia, e devem estar disponíveis para atendimento 60 horas semanais. Pela previsão encaminhada anexa ao projeto, em 2017 serão gastos aproximadamente R$ 200 mil reais com os programas, R$ 1.850.919 em 2018 e R$ 2.874.467 em 2019.

Deixe uma resposta