Presidente do Legislativo propõe criação de cursinho pré-vestibular para alunos da rede pública

Uma das maiores injustiças cometidas contra estudantes da rede pública de ensino está prestes a terminar, pelo menos em Cascavel. É nisto que acredita o vereador e Presidente do Legislativo Gugu Bueno (PR) ao protocolar um pedido ao Executivo Municipal, através do Requerimento 85 de 2017, que cria um curso pré-vestibular para atender somente os estudantes oriundos de escolas públicas do município.

A proposta, se aprovada pelos demais vereadores e acolhida pelo Prefeito Municipal, vai equilibrar um sistema de seleção que hoje beneficia somente aqueles que tem condições de pagar um curso pré-vestibular e com isso conseguem adentrar as universidades públicas, garante o vereador do PR.

A medida prevê uma parceria entre as secretarias de Assistência Social, que ficaria encarregada da filtragem e definição de quem teria direito ao curso, e a Secretaria de Educação que ficaria responsável pela preparação dos alunos com a criação do curso e contratação de professores. O vereador Gugu Bueno acredita que muitos professores com capacidade para dar as aulas neste cursinho já estão na rede de ensino e a disponibilização deste conhecimento aos alunos de baixa renda seria apenas uma questão de remanejamento. “Não se pode mais admitir que as vagas nas universidades sejam acessíveis apenas a quem tem condições financeiras para melhor se preparar para o vestibular” argumenta o vereador Gugu Bueno. “

Os alunos sem condições financeiras não conseguem pagar uma mensalidade em uma instituição particular e precisam ter chances iguais de adentar uma universidade pública” destaca o vereador. “Outro benefício é que com o curso pré-vestibular ofertado pelo município aumentariam as chances de alunos de Cascavel ocuparem vagas em uma instituição como a Unioeste que tem seus bancos disputados por estudantes de todo o País” finalizou.

O requerimento protocolado no dia 17 de março está fundamentado em solicitações semelhantes em outros municípios brasileiros que já executam esta política educacional com resultados excelentes.

Deixe uma resposta