Prefeitura e Defensoria Pública discutem situação do Jardim Gramado

O prefeito Leonaldo Paranhos recebeu nesta segunda-feira o defensor público do Paraná, Ricardo Menezes, que coordena o Nufurb (Núcleo Itinerante das Questões Fundiárias e Urbanísticas). Ele voltou a Cascavel para um ‘feedback’ dos encaminhamentos que vêm sendo feitos na busca de soluções para a imbróglio que envolve os moradores do Jardim Gramado, na zona leste da cidade, há décadas.

A pauta da ocupação começou a ser tratada no gabinete ainda no dia 26 de janeiro. A partir de então, as secretarias de Planejamento e Urbanismo, de Ação Comunitária/Defesa Civil e de Assistência Social realizaram em conjunto ações de cadastramento das famílias, tanto no Jardim Gramado como no Jardim Veneza. Hoje os secretários José Carlos da Costa (Ação Comunitária); José Fernando Dillenburg (Planejamento e Urbanismo) e Hudson Moreschi (Assistência Social) apresentaram o resultado dos trabalhos.

Com enfoque de identificar as famílias em situação de vulnerabilidade, a Ação Comunitária articulou as secretarias e mobilizou a aplicação dos questionários, enquanto que a Assistência Social mobilizou técnicos para a aplicação dos mesmos. A Secretaria de Planejamento e Urbanismo compilou as informações, tabulou os dados e fez um mapeamento para confrontar com outras informações que não foram contempladas no cadastro aplicado in loco, cruzando as informações das famílias  do processo que prevê a reintegração de posse.

Como nem todas as famílias estão em condições de vulnerabilidade social ou se enquadram na lista de prioridades, ficou definido que será iniciado, em parceria entre a Defensoria Pública do Estado e a Prefeitura, um trabalho de identificação dessas preferências, segundo o secretário de Assistência Social, “de forma que haja uma identificação das famílias em real situação de vulnerabilidade para que possamos definir uma política habitacional para que as mesmas sejam realocadas”.

Deixe uma resposta