Polícia confirma que mulher morta era psicóloga em Catanduvas

Foi confirmado pela polícia que a mulher morta no início desta noite, em um confronto no Bairro Canadá, era mesmo psicóloga do sistema carcerário nacional, no presídio de Catanduvas.

Melissa Almeida foi atingida por tiros, a principio de fuzil, quando o marido chegava em casa com o filho do casal. O homem, um policial identificado como Rogério Ferrarezzi, foi surpreendido pelos bandidos e revidou, ocorrendo então uma troca de tiros e ele também foi atingido.

Ele foi levado ao hospital gravemente ferido. Os bandidos teriam chegado à residência do casal e houve troca de tiros. Rogério chegou a atingir um deles que morreu na hora e outro ficou ferido, também com gravidade.

Câmeras de segurança deverão ajudar na elucidação, já que os bandidos teriam chegado em dois veículos, um Cruze branco e um Fusion prata.

Deixe uma resposta