Pinhão: a delícia do inverno já está à venda em Cascavel

Com a liberação da venda do pinhão desde o dia 1º de abril, a semente já pode ser encontrada em alguns pontos de Cascavel. O produto é comercializado, por enquanto, apenas pelos ambulantes.

A semente, ainda em estado de maturação, não sofreu alterações no preço e tem ajudado no faturamento dos ambulantes. Conforme o vendedor Francisco dos Santos Oliveira, o quilo do pinhão é vendido a R$ 8, o mesmo valor praticado no ano passado, o que tem agradado os consumidores. “Não mudou nada, os preços se mantiveram”, diz. O produto comercializado por Francisco vem de Guarapuava, uma das grandes produtoras do Estado. A procura, segundo ele, ocorre desde o fim de semana, logo após a autorização.

Nos supermercados o pinhão também é encontrado, porém em pequenas quantidades. Isso porque, de acordo com a gerente Viviane Faria, a semente ainda não apresenta a qualidade necessária já que não amadureceu o suficiente para ser comercializada. “Ainda não está bom, não está tão maduro, o que dificulta a venda”, relata. Ontem e hoje, amostras de Curitiba e Santa Catarina devem chegar às prateleiras, mas em grandes quantidades apenas na segunda quinzena do mês. Nos supermercados, os preços devem ser mantidos na faixa de R$ 10 o quilo.

Legenda: Pinhão é encontrado, por enquanto, apenas com ambulantes, a R$ 8 o quilo

No sábado

O IAP (Instituto Ambiental do Paraná) emitiu alerta na semana passada sobre a colheita e comercialização do pinhão. Antes da data de autorização, qualquer atividade envolvendo a semente estava proibida, incluindo transporte e armazenamento.

A data para início de comercialização é estabelecida pela portaria nº 046/2015 do IAP, que tem como objetivo garantir a maturação do pinhão e a continuidade da araucária no Paraná. É nesta época do ano que as pinhas amadurecem para a reprodução da espécie. A fauna também se alimenta da semente.

Deixe uma resposta