No trimestre: 64% dos municípios do Oeste não registraram homicídios

Porta para diversos ilícitos pela proximidade com a fronteira com o Paraguai, a região Oeste desponta de forma surpreendente como uma das mais tranquilas do Estado. Segundo dados da Sesp (Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária) divulgados nesta semana, dos 50 municípios da região, 32 não registraram nenhum homicídio doloso no primeiro trimestre de 2017. Ou seja: em 64% das cidades não foram contabilizadas mortes.

Segundo o levantamento, a queda no número de homicídios dolosos -, aqueles em que há intenção de matar -, foi de 13,2% no comparativo com o mesmo período do ano passado baixando de 68 (janeiro a março de 2016) para 59 (janeiro a março de 2017).

Comparando o mês de janeiro de 2016 com o de 2017, foi registrada uma morte a mais (14 e 15). A queda aparece nos meses de fevereiro e março. Em fevereiro de 2016 a estatística da secretaria revela que nas cidades do Oeste foram contabilizados 29 assassinatos e, em 2017, 24; redução de 17,2%. Em março os números caíram 16,6%, passando de 25 no ano passado contra 20 em 2017.

Além do grande número de cidades que não registrou mortes, há municípios onde a criminalidade fazia muitas vitimas fatais, mas que também registrou queda considerável nas estatísticas. Em Foz do Iguaçu, por exemplo, no primeiro trimestre do ano passado a Delegacia de Homicídios da 6º SDP (Subdivisão Policial) registrou 30 assassinatos. Nos três primeiros meses deste ano foram 13, redução de quase 57%.

Em Toledo, sede da 20ª Subdivisão Policial, a redução foi de 50% e das maiores cidades da região, é a mais pacata. No ano passado foram duas mortes no mês de fevereiro e este ano apenas uma, em janeiro.

Já em Cascavel, a cidade mais populosa do Oeste, foi a única em que houve crescimento no número de assassinado. Em 2016 foram duas mortes em janeiro, oito em fevereiro e quatro em março, totalizando 14. Neste ano o total foi de 15 assassinatos: quatro em fevereiro e onze em março, crescimento de 7,1% no período.

Estado

De acordo com os dados da Sesp, a queda nos homicídios dolosos no Estado foi de 14,35% no primeiro trimestre de 2017. Foram 683 mortes em 2016 contra 585 em 2017.

Dentre as 23 Aisp (Áreas Integradas de Segurança Pública) do Estado, 13 apresentaram queda: 31,5% na capital; 29% na RMC (Região Metropolitana de Curitiba), 21% no Litoral; 40% em Foz do Iguaçu; 37,5% na região de Francisco Beltrão; 16% em Londrina; 24% em Umuarama e 17% em Paranavaí. Já nas regionais de Campo Mourão e Maringá houve aumento de 36% e 21%, respectivamente.

Conforme o secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, as polícias civil e militar “têm trabalhado de forma incansável para reduzir a incidência criminal no Estado”.

Ele salienta os investimentos feitos ao longo do ano passado. “São pontos essenciais que já estão impactando diretamente na redução dos homicídios. O resultado deste primeiro trimestre de 2017 é uma resposta ao ano passado, que teve acréscimo de 2% no número de homicídios em todo o Paraná”.

Reportagem: Tissiane Merlak

Foto: Vandré Dubiela

Deixe uma resposta