Nas UPAs: Prefeitura diz que falta de raios-x é temporária

Pacientes que precisarem fazer raios-x nas UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) de Cascavel já enfrentam um grave problema. Isso porque desde à meia-noite de ontem o serviço foi suspenso por conter indícios de irregularidades no contrato, vigente desde 2013. Segundo a Prefeitura de Cascavel, o contrato não foi renovado e não teve aditivos autorizados pelo prefeito Leonaldo Paranhos.

De acordo com o Departamento de Compras da prefeitura, foi necessário abrir um processo de contratação emergencial, que já foi concluído com a tomada de preços (cotação) em quatro empresas locais. A prefeitura garantiu ainda que o atendimento será retomado nas próximas horas e que a contratação emergencial já foi efetivada.

 

LICITAÇÃO

Por conta da demanda pelo serviço, a prefeitura, embora tenha feito uma contratação emergencial, segue com o processo licitatório para regularizar os exames. A licitação, que já está em andamento, deve levar até seis meses para ser finalizada. A prefeitura garante que a solução será definitiva.

Deixe uma resposta