Mérito: Progressão de servidores dependerá de avaliação de desempenho

Foi aprovada em primeira discussão e votação a proposta legislativa que prevê que uma avaliação de desempenho seja a condição para que servidores efetivos da Câmara de Vereadores de Cascavel consigam progressão em suas carreiras. O projeto recebeu voto unânime dos vereadores.

A alteração na estrutura administrativa e no Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos altera a Lei Municipal nº 6.447 e foi apresentada pelo presidente da Câmara, Gugu Bueno (PR) em parceria com os demais vereadores que compõe a Mesa Diretora, Romulo Quintino (PSL), Celso Dal Molin (PR), Pedro Sampaio (PSDB) e Olavo Santos (PHS).

O que se pretende, segundo os autores da resolução, é dar condições para que os servidores efetivos tenham uma progressão na carreira, mas ao mesmo tempo em que isto esteja atrelado a um aumento de produtividade.

“Para que o benefício seja concedido, o servidor terá que conseguir ao menos 80 pontos em um processo de avaliação periódica de desempenho que verificará se ele tem cumprido sua função com efetividade. Por três anos consecutivos”, explica Gugu Bueno.

Outros pontos importantes da resolução são a criação, através de concurso público, do Cargo de Agentes de Segurança Feminino, já que os agentes masculinos que trabalham na Câmara estão hoje impossibilitados de agir em caso de necessidade de abordagem e revista de mulheres e a criação do cargo de Contador, uma vez que os trabalhos na contabilidade aumentaram para atender as exigências do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE), entre outras alterações na estrutura administrativa que buscam uma maior eficiência na execução dos trabalhos legislativos.

Deixe uma resposta