Meneghel: Depoimento da primeira testemunha dura três horas

Arrolado como testemunha de acusação pelo Ministério Público, o delegado da Polícia Federal, Rivaldo Venâncio, foi o primeiro a ser ouvido no julgamento do ruralista Alessandro Meneghel. De acordo com a promotora Ticiane Pinheiro, que trabalha em conjunto com o promotor Lucas Cavini, as demais testemunhas arroladas pelo MP moram em Cascavel e não compareceram ao julgamento. “Eles não têm obrigação de vir até Curitiba, aonde está ocorrendo o júri. Já a defesa arrolou outras três testemunhas, que não estavam no local do crime, e devem ser ouvidas na parte da tarde”.

Na sequência, segundo com a promotora, será ouvida por meio de carta precatória, usando recursos de mídia (vídeo) outra testemunha indicada pelo Ministério Público. “Ela presenciou o crime e poderá contar detalhes de como tudo aconteceu”.

Depois do depoimento das testemunhas Meneghel será ouvido e segue os trâmites normais do julgamento, com o embate entre a defesa e o Ministério Público.

Deixe uma resposta