Malas prontas: 70 mil pessoas devem passar pela rodoviária nos feriados

 

Não são todos os meses do ano que se têm três feriados prolongados em pouco mais de duas semanas.

Para quem gosta de viajar, isso é um prato cheio. No Terminal Rodoviário de Cascavel o movimento deve aumentar bastante neste período, deve, segundo a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), ser semelhante ao movimento nestes mesmos feriados de 2016. São pelo menos três mil ônibus para levar e trazer os viajantes que começam a embarcar ou chegar nos próximos dias. Isso porque na semana que vem o primeiro feriado prolongado será de 14 a 16 de abril, Sexta-Feira Santa e Páscoa. A perspectiva, segundo a Cettrans, é de 1.099 ônibus com 24.994 passageiros – média de 366 carros/dia e 8.331 pessoas/dia.

Nem vai dar para desarrumar as malas e quem vai pegar a estrada novamente já tem uma nova chance na semana seguinte, dias 21, 22 e 23 no feriado prolongado de Tiradentes. Neste a Cettrans espera a entrada e saída de 1.328 ônibus levando e trazendo 32.001 passageiros. Menos de dez dias depois é a vez do feriado do Dia do Trabalhador, 1º de maio. Como cairá numa segunda-feira, quem pode emendar desde o sábado terá mais uma chance extra para descansar ou visitar amigos e parentes. A expectativa é para que passem pela rodoviária neste feriado 608 ônibus e 12.318 passageiros – média de 304 carros/dia e 6.159 pessoas/dia.

Isso significa que em pouco mais de duas semanas serão pelo menos nove dias de folga, quase férias fora de época para quem pode esticar os feriados.

Nas agências de viagens de Cascavel a maior procura é por destinos mais próximos como Foz do Iguaçu, litoral paranaense ou o catarinense. “Como são feriados de três dias, há menos preferência por destinos mais distantes, como o Nordeste, por exemplo. Estes geralmente são mais procurados para as férias”, afirma o sócio-gerente de uma agência de viagens de Cascavel, Carlos Augusto Cunha. Se você tem estes dias livres, um pouco de grana para gastar, ele garante que ainda há algumas opções.

Reportagem: Juliet Manfrin

Foto: Lorena Manarin

 

Deixe uma resposta