Mais de três mil alunos retornam às aulas na Unioeste

O ano letivo de 2017 da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) teve início ontem.  Cerca de nove mil alunos, entre calouros e veteranos, dos cinco câmpus regressaram às salas de aula, em 38 cursos. Somente em Cascavel, são cerca de 3,1 mil estudantes.

Devido ao atraso no calendário acadêmico de 2016, as aulas foram finalizadas em fevereiro e no mês de março ocorreram os últimos exames.

As aulas deste ano se encerrarão no dia 20 de dezembro. As férias que ocorriam em julho estão previstas para 8 a 15 de agosto. A expectativa é de que o calendário de 2018 tenha início somente no mês de março.

Acadêmico do 4º ano de Farmácia, Guilherme Griebel, voltou confiante aos estudos e acredita que apesar do atraso não será prejudicado. “O calendário está bem organizado e foi definido da melhor maneira para os alunos. A partir de agora o importante é a dedicação e seguir da melhor forma com os estudos”, avalia.

Poliana Faveri está no 2º ano do curso de Odontologia e espera que neste ano não haja paralisações que comprometam o calendário letivo. “Para quem se programa a ingressar em alguma especialização ou mestrado, o atraso nas aulas prejudica muito”, afirma.

Apesar do início do ano letivo, o RU (Restaurante Universitário), bastante aguardado pelos estudantes não foi inaugurado, mas a previsão é de que passe a funcionar ainda neste mês de abril em Cascavel e nas demais câmpus. Atualmente os atendimentos só ocorrem em Toledo.

Concurso prevê 175 novos docentes

A Unioeste abrirá PSS (Processo Seletivo Simplificado) para contratação de 147 professores no dia 6 de abril. Em andamento também segue o 34º concurso para preenchimento de 28 vagas de docentes efetivos. Os novos profissionais são esperados para reforçar o quadro que não oferece o número ideal de professores. “Nosso trabalho é para que estudantes estejam nas salas de aula e sejam atendidos. Pelo Estado temos a limitação de 7,6 mil horas, mas esperamos aumentá-las e nos organizar com as contratações”, ressalta o pró-reitor de planejamento, Gerson Henrique Silva.

Deixe uma resposta