Infratores: Apreensões de adolescentes caem 22% em Cascavel

 

A cada dia, dois adolescentes são apreendidos em Cascavel. Os números são da Polícia Militar e se referem a apreensões pelos mais variados crimes. A grande maioria são furtos, roubos e tráfico de drogas, mas infelizmente, vários são acusados de tentativas ou homicídios consumados na cidade.

De acordo com dados da PM repassados ao Hoje, nos últimos três anos 2.176 menores infratores foram flagrados pelas equipes policiais praticando algum ato infracional. O maior número foi em 2014, quando 834 adolescentes foram detidos. Foram 71 apreensões em janeiro, 84 em fevereiro, 72 em março, 55 em abril, 69 em maio, 61 em junho, 82 em julho, 80 em agosto, 63 em setembro, 75 em outubro, 63 em novembro e 59 em dezembro.

Já no ano seguinte, em 2015, foram 691 apreensões, queda de 17% em relação ao ano anterior. Desse total, 52 detenções foram em janeiro, 56 em fevereiro, 79 em março, 56 em abril, 50 em maio, 57 em junho, 48 em julho, 42 em agosto, 49 em setembro, 71 em outubro, 73 em novembro e 59 em dezembro.

Em relação ao ano passado a queda foi ainda maior: 22% no comparativo com 2014. Foram 651 apreensões divididas em: 49 em janeiro, 65 em fevereiro, 74 em março, 50 em abril, 69 em maio, 54 em junho, 35 em julho, 52 em agosto, 41 em setembro, 59 em outubro, 61 em novembro e outras 42 em dezembro.

Detidos

De acordo com a SEJU (Secretaria Estadual de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos), estão apreendidos nas unidades de ressocialização de Cascavel 106 menores infratores. No Cense (Centro de Socioeducação) I estão 24 adolescentes, no Cense II são 46 e na Casa de Semiliberdade estão seis. Cabe ressaltar que em Cascavel há internação ou semiliberdade para adolescentes do sexo masculino. A capacidade total, conforme o site da Secretaria é de 20 internos no Cense I, 78 no Cense II e 18 na Casa de Semiliberdade.

Novo Cense: Uma obra inacabada

 Iniciada em janeiro de 2016 e com previsão de entrega para 14 de janeiro deste ano, a obra do novo Cense de Cascavel deverá sofrer uma nova alteração na data de entrega. O motivo, de acordo com a assessoria de imprensa da SEJU (Secretaria Estadual de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos) é de que uma nova data seja definida.

Conforme a Secretaria está em elaboração o aditivo da construção, com alterações de projeto por necessidade da obra, bem como atualização dos prazos pelo fiscal da PRED (Paraná Edificações).

Segundo a assessoria, os projetos foram encaminhados no dia 23 de fevereiro para a SEIL (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística), que ficará responsável por elaborar o termo que mudará os valores e os prazos para a entrega da obra.

Questionada em relação ao que já foi feito e o que ainda há por fazer no novo Cense, a assessoria disse que, conforme vistoria feita no dia 15 de fevereiro deste ano, 30% da obra estava concluída, mas não detalhou os demais questionamentos.

Nos blocos administrativos, controle, atividades e depósito de resíduos sólidos a parte de estrutura, alvenarias, infraestrutura (elétrica e hidráulica) e o piso estão concluídos. No bloco de saúde estava sendo iniciada a execução do revestimento do piso. Já no bloco de atividades os responsáveis estavam na construção da estrutura e alvenarias. Já no alojamento, apenas a fundação havia sido executada e na guarita as equipes estavam na fase de acabamentos da alvenaria. Os demais blocos ainda não haviam sido iniciados.

Mas, o que falta?

Faltam acabamentos nos blocos, como pinturas, cerâmicas, aparelhos sanitários; acabamentos hidráulicos, elétricos e quadros; esquadrias de todos os blocos; execução das implantações elétricas e hidráulicas, término do muro, paisagismo, passarela coberta, torre de água, cisternas e rede de captação de águas de chuva e claro, a execução dos Blocos de alojamentos, cabine de transformação e central de GLP.

A responsável pela construção do novo Cense é a Construtora Doliwa e Dias Ltda., que venceu o certame que tinha como valor inicial R$ 5.906.710,56, recursos do FIA (Fundo para a Infância e Adolescência).

A nova estrutura terá oito blocos, sendo dois para alojamento e os demais para os setores administrativo, de controle, saúde, desportivo, serviços e atividades. A capacidade será para 40 vagas e, futuramente, existe a possibilidade da unidade receber uma ala feminina.

Reforma

Além da construção do novo Cense, a unida I no Bairro Coqueiral, que foi alvo de inúmeras reclamações por parte do Poder Judiciário por conta das instalações insalubres, passou por uma reforma, com investimento de R$ 448.827,25.

Segundo a assessoria de imprensa da SEJU, a unidade foi reformada visando a melhoria da estrutura física e humanização dos espaços para atendimento aos adolescentes. O local recebeu uma reorganização do espaço físico, substituição de piso, reparos na rede elétrica e instalações, reparos nas esquadrias, pintura, além da ampliação da rede de esgoto.

Reportagem: Tissiane Merlak

Fotos: Lorena Manarin

 

Deixe uma resposta