Família tinha laboratório de drogas no Parque Verde

Um verdadeiro laboratório de maconha foi descoberto neste sábado por policiais militares do BPFron (Batalhão de Polícia de Fronteira) em Cascavel. Logo nas primeiras horas da manhã eles cumpriram mandado de busca e apreensão, expedido pela 2ª Vara Criminal de Cascavel, em uma casa de um condomínio na rua Tranquilo Noro, no bairro Parque Verde.

Na residência, os policiais prenderam em flagrante um jovem de 24 anos e seus pais, um homem de 49 e uma mulher de 46, pelo crime de tráfico de drogas. Em um dos cômodos, a equipe encontrou um laboratório destinado à produção de maconha. Em vasos de flor havia pés da planta. Envoltas em guardanapos e potes separados foram encontradas diversas sementes do entorpecente. No teto da casa, presas em uma linha de anzol, estavam diversas folhas secas que, mais tarde, seriam processadas e comercializadas.

A polícia localizou também maconha em garrafas de álcool, técnica usada para potencializar o efeito da droga. Além de produzir, a família também fazia a comercialização do entorpecente. Até mesmo um termômetro para controlar a temperatura do ambiente, climatizado com luminárias e refletores, foi apreendido. Acessórios para embalar a droga que era produzida pela família, como papel seda, e o chamado “bong”, que é uma espécie de purificador para fumar qualquer tipo de erva, estavam com os presos.

Na cozinha, mais drogas em garrafas pet, prontas para consumo, foram encaminhadas para a 15ª SDP (Subdivisão Policial) de Cascavel. Na parte externa da casa, um pequeno cômodo na laje era usado como estufa para o plantio da substância, além de extensões, lâmpadas e borrifadores de fertilizantes.

 

 

Deixe uma resposta