Estado garante o aporte de mais recursos ao Consamu

O secretário estadual de Saúde, Michele Caputo, recebeu na no início desta semana, em Curitiba, um grupo de prefeitos ligados ao Consamu-Oeste (Consórcio Intermunicipal do Samu-Oeste). Ao lado do coordenador regional do governo do Estado na região Oeste, Eliezer Fontana, os chefes do Executivo reivindicaram aumento no repasse às unidades de suporte avançadas do sistema público, alegando que, há anos, a tabela do SUS (Sistema Único de Saúde) está defasada.
De acordo com o prefeito de Palotina e presidente do Consamu-Oeste, Jucenir Stentzler, os prefeitos apresentaram números do consórcio e os aportes financeiros feitos pela União, Estado e os 43 Municípios associados. Nas tabelas, segundo Jucenir, fica evidente que a parte que cabe às prefeituras é sempre a mais sacrificada, devido a constantes atrasos e outros problemas ocorridos nas demais esferas.
Diante disso, Caputo, que tem na região Oeste um apreço diferenciado, a ponto de considerar o trabalho realizado pelas 10ª e 20ª Regional de Saúde (Cascavel e Toledo, respectivamente) referências ao Estado, comprometeu-se em viabilizar o aumento nos repasses. Isso só acontece, segundo o secretário, porque o governador Beto Richa, ao promover o ajuste fiscal e adotar medidas de austeridade fiscal, mesmo impopulares e que causaram alto preço político, hoje colhe resultados satisfatórios. Essa situação, infelizmente, não pode ser compartilhada por outros estados da Federação, que sequer conseguem honrar a folha e pagamento de funcionários. “Nosso próximo passo é promover essa mesma discussão, juntamente com os prefeitos, junto ao governo federal. Por isso, estaremos buscando agendar uma audiência com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, que é paranaense e, diante disso, conhece bem de perto os dramas e problemas que as pessoas enfrentam em seu dia a dia”, disse Jucenir.

Deixe uma resposta