Em sete anos: 47 pessoas já morreram em Cascavel pela Influenza A e B

Reportagem: Marina Kessler

Fotos: Lorena Manarin

Com a aproximação do inverno, os números de casos de gripe aumentam significativamente. No Paraná, conforme a Secretaria Estadual de Saúde, já foram confirmados 38 casos de gripe pelo vírus Influenza, inclusive o H1N1, responsável pela pandemia de 2009. A coordenadora de Influenza da 10ª Regional de Saúde de Cascavel, Gerti Schäfer Berto, revela que somente com a vacinação do público-alvo determinado pelo Ministério da Saúde e seguindo algumas ações preventivas é possível evitar que mais caso sejam confirmados. Em Cascavel, de janeiro até a primeira semana de maio foram dois casos de Influenza, um do tipo H1N1 e outro de H3N2. Há ainda uma morte por H3N2 registrada no mês passado.

 

 Hoje: Quais os principais sintomas da gripe e quando a pessoa deve procurar orientação médica?
Gerti Schäfer Berto: A gripe tem início súbito e na maior parte dos casos tem cura espontânea, entre sete e dez dias. Em algumas situações, podem ocorrer complicações como pneumonia e insuficiência respiratória, configurando um quadro denominado de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave). Os principais sintomas são febre repentina, tosse, dores de garganta, cabeça,
musculares, nas articulações, costas, falta de ar, cansaço e calafrio.

A orientação é buscar atendimento médico em caso de sinais e sintomas compatíveis com a doença, tais como aparecimento súbito de calafrios, mal-estar, cefaleia, mialgia, dor de garganta, artralgia, prostação, rinorréia e tosse seca. Podem ainda estar presentes diarreia, vômito, fadiga, rouquidão e hiperemia conjuntival.

 

Hoje: Ao ser diagnosticado com o vírus da gripe, qual o tratamento mais eficaz ao paciente?

 

Gerti: O início do tratamento é recomendado nas primeiras 48 horas e pode ainda ser benéfico se iniciado de quatro a cinco dias após o início do quadro clínico. O tratamento com o antiviral, de maneira precoce, pode reduzir a duração dos sintomas e, principalmente, a redução da ocorrência de complicações da infecção pelo vírus Influenza. No caso de pacientes gestantes, em qualquer trimestre, com infecção por Influenza, o maior benefício em prevenir falência respiratória e óbito foi demonstrado nos casos que receberam tratamento até 72 horas. Por isso, recomenda-se a procura de serviços de saúde o mais breve possível.

 

Hoje: Embora a gripe seja uma doença “comum”, por que ainda se tem óbitos? Falta conhecimento/informação sobre cuidados ou diagnóstico?

 

Gerti: A Influenza é uma doença sazonal, ou seja, circula durante o ano todo, porém com maior intensidade nos meses de inverno. Por essa razão temos a campanha nacional de vacinação, a qual tem o intuito de vacinar a população que tem maior risco de fazer formas graves de doenças respiratórias, o que pode levar a óbito. Realizando levantamento dos óbitos ocorridos, verificamos que a maioria tinha indicação de vacina e não tomou e/ou ainda procurou os serviços de saúde somente quando o seu quadro de saúde piorou, o que adiou o início do tratamento com o Oseltamivir, chegando aos serviços de saúde já grave e infelizmente vindo a óbito. Ou seja, as pessoas que têm indicação de vacina, devem tomar e aquelas não contempladas, devem procurar os serviços de saúde precocemente.

 

Hoje: O vírus da Influenza e seus subtipos são a forma mais grave da doença?

 

Gerti: Há três tipos de vírus influenza (A, B e C). O vírus Influenza C tem pouca importância para a saúde humana, o vírus B acomete os humanos e inclusive causam doenças graves e óbitos. O vírus Influenza A possui vários subtipos (Ex. H1N1, H3N2, H5N1, etc.) que podem ser recombinados e/ou sofrerem mutações. Alguns desses vírus acometem os seres humanos, outros acometem somente aves e outros animais, como suínos, cães, bovinos, etc. E os que acometem tanto humanos quanto animais.

 

Hoje: Quando surgiram os primeiros casos de H1N1 em Cascavel? Desde então, quantas confirmações foram registradas no município? E óbitos?

 

Gerti: Os primeiros casos foram confirmados em janeiro de 2009. Neste ano, foram notificados 458 casos de Influenza A H1N1 (pandêmico). Porém, friso que depois de 2010 houve mudança na vigilância deste agravo (deixando de ser pândemico) e a partir daí somente os casos graves e óbitos são notificados. No fim de 2009 a 2016 (dado preliminar) temos por Influenza A e B, 47 óbitos no município de Cascavel, desses 24 somente em 2009.

 

Hoje: Desde a pandemia do vírus H1N1, em 2009, quais os avanços registrados no combate à doença?

 

Gerti: A partir de 2010 o vírus Influenza A H1N1 deixou de ser pandêmico, sendo considerado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) como de circulação sazonal, ou seja, de circulação “normal” entre os seres humanos. Desde então, sabemos um pouco mais sobre este vírus, disponibilizamos vacina e o acesso ao medicamento antiviral ficou mais fácil a toda a população. Em 2009, por exemplo, não tínhamos vacina e a medicação era somente para os casos graves. Hoje, mesmo que o paciente tenha os primeiros sintomas de gripe, já indicamos o início da medicação.

 

Hoje: Há risco de a população enfrentar uma epidemia neste ano?

 

Gerti: Com a vacinação em massa da população alvo diminui bastante a probabilidade de isso acontecer. Porém, frisamos o pedido de a população ir tomar a vacina, além de tomar as precauções necessárias como lavar as mãos, tossir somente utilizando um lenço ou no antebraço, ventilar os ambientes e evitar o contato com pessoas doentes.

 

Hoje: Quais as principais formas de contágio?

 

Gerti: Forma direta, de pessoa a pessoa, também menos frequentes por espirros, tosse ou de superfície contaminada (por exemplo: maçanetas, mesas, talheres, etc).

 

Hoje: Como prevenir a gripe?

 

Gerti: A vacinação anual contra Influenza é a principal medida utilizada para prevenir a doença, porque pode ser administrada antes da exposição ao vírus e é capaz de promover imunidade durante o período de circulação sazonal do vírus, reduzindo o agravamento da doença. É recomendada vacinação anual para os grupos alvos definidos pelo Ministério da Saúde, mesmo que já tenham recebido a vacina na temporada anterior, pois se observa queda progressiva na quantidade de anticorpos protetores.

 

Hoje: Neste ano, o calendário de vacinação foi antecipado. Qual o motivo desta antecipação?

 

Gerti: Pelo fato de se ter observado que a cada ano a sazonalidade das gripes tem ocorrido cada vez mais cedo.

 

Hoje: Por que a vacina é importante?

 

Gerti: A vacinação é a forma mais eficaz de proteção, aliás é a única forma de prevenção da doença, fora a higiene das mãos e evitando contato com superfícies contaminadas.

 

Hoje: Quem pode ser vacinado em Cascavel?

 

Gerti: Até o momento foram recebidas 49% da meta a ser vacinada, que é de 84.481 pessoas. Podem se vacinar crianças de seis meses até quatro anos, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos, pessoas com doenças crônicas, professores (ensino básico, regular e superior de escolas privadas e públicas), pessoas privadas de liberdade, adolescentes e jovens sob medida socioeducativa e funcionários do sistema prisional.

 

 

Deixe uma resposta