Em quatro anos: Número de assaltos cai quase 24%

“Eu chegava em casa, por volta das oito da noite, quando dois jovens armados me abordaram”. “Estávamos em casa, todos tranquilos assistindo TV, quando os bandidos pularam o muro e renderam toda minha família”. Os relatos são de apenas duas, das mais de 600 vítimas de assaltos somente no ano passado em Cascavel.

O número, de acordo com dados coletados diariamente pelo Hoje, preocupa não só as forças policiais, que buscam reforçar o policiamento constantemente, mas também a população, que anda com medo pelas ruas da cidade. “Saio de casa todos os dias pela manhã e deixo minha esposa e meus filhos em casa. Não sei se quanto voltar eles estarão bem, ou se ainda, ao abrir o portão, não vou ser abordado por algum bandido, muitas vezes menor de idade, querendo roubar meu carro e alguns pertences”, disse José Teixeira, que trabalha com construção civil.

Apesar da violência com a qual a população tem se deparado nos últimos meses, inclusive com o número de latrocínios no primeiro mês de 2017 se igualando ao ano todo de 2016, o registro de assaltos nos últimos quatro anos caiu quase 24%. Em todo o ano passado foram 670 assaltos contra 878 em 2012.

Já no comparativo com 2015, a queda foi de pouco mais de 5%, passando de 710 para 670. O ano com o menor número de roubos foi 2013, quando foram contabilizados pelas estatísticas do Hoje, 485 registros. Comparando-se com 2012 a queda chega a mais de 44% em apenas um ano. Mas apesar da retração significativa, no ano seguinte os números voltaram a subir, chegando a 640 casos, crescimento de quase 32%.

De acordo com o delegado-chefe da 15ª SDP (Subdivisão Policial) de Cascavel, Adriano Chohfi, ao mesmo tempo em que os casos aumentam os índices de elucidação também crescem. “A Polícia Civil não para. Assim que um assalto, seja ele mediante violência ou não, acontece, as equipes já vão até o local do crime, coletam informações com as vítimas, verificam se há alguma câmera de segurança, e já iniciam as diligências para elucidar o crime o mais rápido possível”.

Segundo ele, no ano passado muitos casos foram solucionados com o apoio da população. “Contamos sempre com a ajuda das pessoas que testemunham o crime e repassam informações, principalmente pelos telefones da Polícia Civil. E este ano vamos manter esse ritmo, buscando elucidar todos os crimes cometidos em Cascavel”.

 

14 e 15 –

 

LEGENDA Delegado ressalta que índices de elucidação também cresceram nos últimos anos

 

CRÉDITO: LORENA MANARIN

 

************ EM NÚMEROS ************

 

ANO ASSALTOS

2012 878

2013 485

2014 640

2015 710

2016 670

 

* Dados coletados pelo Hoje diariamente

Deixe uma resposta