Em 19 anos: Taxa de analfabetismo cai 65% em Cascavel

Reportagem: Marina Kessler

Fotos: Lorena Manarin

 Levantamento do Ipardes (Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social) mostrou que muitos cascavelenses que não conseguiram iniciar ou concluir seus estudos na idade escolar, estão hoje em busca de aprendizado. Isso porque, conforme o Instituto, a taxa de analfabetismo caiu 65% no município de 1991 a 2010.

A taxa média de analfabetismo entre pessoas de 15 a 50 anos a mais, era de 10,30% há 19 anos. Até 2010, dado mais recente da pesquisa, o índice baixou para 3,60%. Neste período, entre as pessoas de 15 anos que, por lei, a escolaridade seria obrigatória, a taxa reduziu 56%, passando de 10,15% para 4,46% em quase duas décadas. Já a faixa etária de 15 a 19 anos que se consideram analfabetos caiu 69%, de acordo com o Ipardes. Em 1991, 2,12% das pessoas que se encaixam neste grupo não sabiam ler nem escrever. Em 2010, este mesmo universo representava apenas 0,65%.

Entre os cascavelenses de 20 a 24 anos, a taxa de analfabetismo teve queda de 78%, e hoje respondem por 0,74% da população que ainda não foi alfabetizada no município. O grupo de 25 a 29 anos, que representa a maior redução na taxa de analfabetismo para o período em Cascavel, passou de 4,61% para 0,96% no número de analfabetos, uma queda de 79% em 19 anos.

As pessoas entre 30 a 39 anos também estão nos grupos daqueles que tiveram redução nos índices. Com base nos dados do Ipardes, a taxa de analfabetismo baixou 76%, passando de 7,52% para 1,77%. Ainda há aqueles que foram alfabetizados dos 40 a 49 anos. Entre eles, a taxa caiu 73%, chegando a 3,84%. O último grupo, que envolve a população cascavelense de 50 anos ou mais, reduziu o analfabetismo em 58%. Neste caso, permanecem analfabetas 12,83% do grupo.

 

Taxa de analfabetismo por idade  1991           2010

 

15 anos ou mais (obrigatório por lei)        10,15%                4,46%

15 a 19 anos                                    2,12%                  0,65%

20 a 24 anos                                    3,40%                  0,74%

25 a 29 anos                                    4,61%                  0,96%

30 a 39 anos                                    7,52%                  1,77%

40 a 49 anos                                    14,17%                3,84%

50 anos ou mais                               30,43%                12,83%

Fonte: Ipardes

 

No Paraná

 

Em todo o Paraná, os números do analfabetismo também caíram. De acordo com o Ipardes, a taxa de analfabetismo reduziu 66% em 19 anos. Em 1991, 14% dos paranaenses ainda não haviam sido alfabetizados. Em contrapartida, quase 20 anos depois, o percentual caiu para 4,75%.

 

Quem é considerado analfabeto?

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), consideram-se como analfabetas as pessoas que declararam não serem capazes de ler e escrever um bilhete simples ou que apenas assinam o próprio nome, incluindo as que aprenderam a ler e escrever, mas esqueceram.

 

 

Metodologia

Na pesquisa do Ipardes foram avaliadas as pessoas de 15 ou mais considerando o analfabetismo avaliado acima da faixa etária onde, por lei, a escolaridade seria obrigatória; a população entre 15 e 19 anos que se declararam analfabetas; as pessoas entre 20 e 24 anos; 25 e 29 anos; 30 a 39 anos; 40 e 49 anos e 50 anos ou mais.

 

 

 

Deixe uma resposta