Dia das Mães: Comércio deve faturar só 3% a mais que em 2016

Reportagem: Marina Kessler

Fotos: Lorena Manarin

Para o comércio, o Dia das Mães é a segunda melhor data quando o assunto é faturamento. No entanto, parece que neste ano os filhos não estão tão generosos assim. Isso porque, conforme o vice-presidente do Sindilojas (Sindicato dos Lojistas e do Comércio Varejista de Cascavel e Região), Leopoldo Fulran, a expectativa é de que as vendas subam apenas 3%.

“O mar não está para peixe. Todo mundo espera que algo aconteça, mas o problema é que o pessoal não tem dinheiro”, afirma. Os segmentos que conseguiram conquistar o consumidor foram o de vestuário, calçados e as floriculturas. “O que mais sai são presentes direcionados a essa data, considerados básicos”, diz Furlan.

Essa mesma expectativa é confirmada pela gerente Elenir Breda. Segundo ela, o movimento no comércio se intensificou na quarta-feira (10) a tarde. “Hoje [ontem] está bem movimentado. Até sábado (13), as vendas devem ser bem maiores, porém, se vendermos a mesma coisa que o ano passado, já estamos felizes”, afirma. Entre os produtos mais procurados estão blusas de lã e tricô, bolsas e edredons.

 

Paliativo

Saque do FGTS ajuda, mas não resolve

De acordo com vice-presidente do Sindilojas de Cascavel, Leopoldo Furlan, o saque das contas inativas do FGTS aumentou em 33% o número de pessoas que tiveram seus nomes retirados do SPC. Além disso, houve um acréscimo de 1% nas consultas. Outros 11% foram incluídos no sistema e a partir de agora estão negativados.

“Uma parcela voltou a ter crédito e dinheiro, o que se espera pelo menos um movimento nos setores que são básicos (vestuário, calçados e supermercados)”, explica.

Outras, entretanto, pagaram dívidas – inclusive retirando o nome do SPC –, além daquelas que decidiram poupar.

A vez do cartão de crédito

Segundo Furlan, neste ano houve uma mudança de comportamento do consumidor na forma de pagamento. “Eles trocaram o boleto ou cheque pelo cartão de crédito. Porém, é preciso fazer um planejamento mínimo para não entrar no SPC de novo, pois há um risco de se não o fizer, não conseguirá mais retornar à praça”, comenta. Esse processo pode mais uma vez refletir negativamente ao comércio, visto que sem crédito, o consumidor vai deixar de adquirir produtos em qualquer loja até que consiga resolver seu problema financeiro.

Estendido

Para que todos tenham tempo de comprar o presente para as mães, o comércio de Cascavel atende em horário estendido a partir de hoje. Nesta quinta e sexta-feira, as lojas abrem às 8h30 e fecham somente às 20h. Na véspera do Dia das Mães, o horário de expediente do comércio segue até às 18h.

 

****DEIXAR EM DESTAQUE

Quinta e sexta-feira as lojas fecham às 20h

No sábado, expediente vai até às 18h

 

 

Deixe uma resposta