Comissão de Saúde e Assistência Social visita Unidades de Saúde

A Comissão de Saúde e Assistência Social iniciou no dia 08 de março seus trabalhos de fiscalização, com visitas às Unidades de Pronto Atendimento Pediatria e Veneza, à Unidade Básica de Saúde do bairro Santa Felicidade e às Unidades de Saúde da Família dos bairros Pioneiros Catarinenses e Presidente. A fiscalização continua em outros locais de atendimento.

Nas USF’s dos bairros Pioneiros Catarinenses e Presidente os vereadores Roberto Parra (PMDB), Policial Madril (PMB) e Jorge Bocasanta (PROS) verificaram o andamento das obras que foram retomadas no início deste ano, após realização de nova licitação para contratação da empresa que concluirá a construção em um prazo de cinco meses. Os vereadores averiguaram os acabamentos, colocação de pisos, janelas e demais detalhes de finalização das obras e decidiram fazer novas visitas até que as mesmas sejam entregues.

Nas UPA’s Pediatria e Veneza os vereadores averiguaram problemas relacionados à demora nos atendimentos e falta de materiais e equipamentos. Em conversa com as coordenações das duas unidades os vereadores foram informados que estão em falta materiais de proteção individual, materiais de limpeza e materiais para uso nos pacientes, além de as unidades apresentarem diversos problemas estruturais que dificultam o atendimento dos pacientes em observação. “A demora nos atendimentos se deve ao fato que nas UPA’s dois médicos atendem consultas e outros dois atendem os pacientes em observação”, explica Parra.

O número de usuários do sistema público de saúde aumentou consideravelmente, sendo que em 2016 a UPA Veneza realizou uma média de 190 atendimentos diários enquanto que em 2015 a média era de 80 atendimentos diários. “Em contrapartida o número de funcionários da equipe de atendimento permaneceu o mesmo, o que é insuficiente”, critica Bocasanta. Com relação aos pacientes em espera de internamento hospitalar, os vereadores foram informados que a liberação de vagas depende da Central de Leitos.

Já na UBS do Santa Felicidade os vereadores foram informados que aquela unidade atende uma população de cerca de 20.000 pessoas e que se tornará unidade de referência em ginecologia para outros três bairros, por isso o número de fichas ofertadas para consulta é insuficiente para atender semelhante demanda.

O vereador Madril afirma que “os vereadores estão comprometidos a tentar fazer com que os atendimentos possam ser agilizados, seja cobrando do Executivo, seja buscando novas soluções”.

Deixe uma resposta