Amop busca solução para problemas em aterros sanitários

O coordenador de Resíduos Sólidos da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Vinicio Bruni, fez um alerta na manhã desta sexta-feira aos prefeitos que compõem a Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná): é preciso tirar, da teoria para a prática, a discussão sobre a transformação de lixões a céu aberto em aterros sanitários nos municípios. Vinicio disse que a região Oeste do Paraná é uma das mais adiantadas do Brasil na discussão deste tema, porém, se o debate não avançar a passos largos, as prefeituras que ainda não se adaptarem ficarão sujeitas às implicações administrativas e penais impostas pela lei. De acordo com o prefeito de Matelândia e presidente da entidade municipalista oestina, Rineu Menoncin (Teixeirinha), a Amop vai criar um grupo de trabalho de viés técnico para buscar solução para o problema. “A união de municípios no formato de consórcio, com objetivo também de promover a reciclagem de materiais inservíveis, está na pauta de discussões”, observa o presidente.  A reunião contou com a presença de 35 prefeitos e vices da região da Amop, bem, como os deputados Nelson Padovani (federal), Élio Rusch, André Bueno e José Carlos Schiavinato (estaduais), além de vereadores, secretários municipais, chefes regionais de núcleo e secretarias de governo e imprensa.

Deixe uma resposta