Agricultura Urbana: A garantia de boas colheitas

Reportagem: Romulo Grigoli

Fotos: Vandré Dubiela

O projeto-piloto da Agricultura Urbana, implantado no Território Cidadão no Bairro Cascavel Velho, em Cascavel, rendeu bons resultados.

A produção na horta beneficia mais de 100 famílias da comunidade e o público atendido pela cozinha comunitária que serve refeições diárias.  “Os canteiros seguem bem cuidados e a própria população se dedica ao trabalho diário para o plantio e colheita”, destaca o coordenador executivo do programa, Ailton Lima.

Uma morada do bairro assinou termo de seção de uso do terreno dedicado à Agricultura Urbana onde foram plantados couve, alface, tomate, brócolis, berinjela, cebolinha, entre outras variedades.

A iniciativa serviu de exemplo para outras regiões e uma nova horta comunitária foi iniciada ao lado da UPS (Unidade Paraná Seguro), na região sul no Bairro Universitário.

“Disponibilizamos terreno e a associação de moradores fez o plantio de cebolinha, verduras e acreditamos que o espaço também será bem cuidado”, comenta Lima.

O projeto da Agricultura Urbana prevê ainda outros dois terrenos. Um deles é preparado na Escola Municipal Francisco Vaz de Lima e outro ao lado da cozinha comunitária, localizada no Bairro Interlagos. “O nosso objetivo é expandir os resultados alcançados no Cascavel Velho e garantir auxílio para a alimentação da comunidade da região norte”, explica o coordenador executivo.

 

Vem aí

O II Território Cidadão

Essas duas hortas estão entre as ações previstas pelo II Território Cidadão que será instado no Bairro Interlagos em Cascavel.

Há poucos dias a coordenação do programa se reuniu com empresários da Acic (Associação Comercial e Industrial de Cascavel) da Região Norte e líderes comunitários.

“Queremos que a população saiba como funciona o programa e todas as ações que serão realizadas”, complementa Lima.

O município define ações prioritárias e busca a renovação de parcerias com o Exército para a estrutura de barracas disponibilizada no projeto do Cascavel Velho.

A expectativa é que a sede do II Território Cidadão seja ao lado da Escola Municipal Francisco Vaz de Lima, mas o município também avalia a possibilidade da estrutura anexa ao Centro de Juventude. A previsão é de que o programa seja iniciado no dia 29 de maio.

Deixe uma resposta