Principal > Policial

IMPUNIDADE
Até agora ninguém foi levado a julgamento pelo assassinato do parlamentar

Morte de Tiago Amorim
completa cinco anos

Hoje faz cinco anos que o deputado estadual e repórter policial Tiago de Amorim Novaes foi executado a tiros na área central de Cascavel. Apesar do tempo que transcorreu, os familiares, amigos e a população em geral, não viu nenhum dos acusados ser julgado pelo assassinato do parlamentar. Fato é que o caso ainda está envolto em mistério.
A investigação iniciada por um inquérito policial se transformou em um processo criminal que, mesmo no começo, já passava de mil páginas. As diligências, os interrogatórios, o alarde de autoridades ligadas à investigação que diziam ter descoberto a trama que culminou na morte de Tiago Amorim, hoje, não passam de uma pilha de papéis.
Na prática, nenhuma das pessoas que foram apontadas como partícipes ou co-autoras do crime foram levadas ao banco dos réus. A culpabilidade desses acusados foi demonstrada de forma frágil e, possivelmente, este seja o motivo de o processo ter se transformado em apenas mais um entre os milhares que tramitam no Fórum de Cascavel.
O policial civil João Adão Sampaio Schisler, que em dezembro de 2001 era o chefe da Seção de Repressão a Furtos e Roubos da Polícia Civil de Cascavel, foi apontado pelo Ministério Público como o possível mandante do crime. Sampaio foi preso, mas conseguiu um habeas corpus e, desde então, permanece foragido da Justiça, tendo em vista que um novo mandado de prisão preventiva foi decretado contra ele.
Desde o início da investigação foi afirmado que a execução de Tiago Amorim estaria de alguma forma relacionada ao assassinato do ex-presidiário Abelino de Jesus Oliveira, o Abelha. Ao descobrir a trama montada para matar Abelino, Tiago começou a apontar o policial Sampaio como mandante do crime. Foram essas acusações feitas por Tiago que teriam provocado sua própria morte na noite de 18 de dezembro de 2001.
Cerca de três anos após o assassinato do parlamentar, uma pistola Tanfóglio, calibre 9 milímetros e de fabricação italiana foi apreendida pela PIC (Promotoria de Investigação Criminal) em uma propriedade rural na região de Lindoeste. O Hoje recebeu uma denúncia anônima dando conta que essa é a arma utilizada na execução do deputado. Contudo, se a pistola chegou a ser submetida à perícia técnica e um confronto balístico, o resultado nunca foi divulgado.

MISTÉRIO
Assessores também foram assassinados

Dois homens que assessoravam o deputado estadual Tiago de Amorim Novaes também foram assassinados. O caso mais misterioso é o de Daniel Alcântara, conhecido como Malinha. Há cerca de três anos, Daniel desapareceu sem deixar pistas.
Dono de um imóvel no Bairro Nova Iorque, em Cascavel, e com um veículo importado Audi na garagem, Daniel Alcântara sumiu misteriosamente. As roupas e os objetos pessoais permaneceram na casa.
O sumiço motivou a instauração de um inquérito policial, mas nenhuma informação sobre o paradeiro dele foi conseguida pelos investigadores.
A principal suspeita é de que ele tenha sido assassinado. A hipótese foi reforçada na manhã de 12 junho deste ano, quando foi encontrado o corpo de Luiz Cláudio Alves Carvalho, 37, conhecido como Malão. A exemplo de Daniel Alcântara, Luiz Cláudio trabalhou com Tiago Amorim.
Luiz Cláudio foi assassinado a tiros no quintal da residência onde morava no Bairro Coqueiral, em Cascavel. Malão teria sido surpreendido no momento em que iria abrir a porta da residência. Ele havia acabado de estacionar o veículo. Os primeiros tiros atingiram-lhe as costas. Luiz Cláudio tentou reagir, mas foi baleado outras vezes, porém no tórax. Ao todo foram sete tiros. Os disparos foram feitos de duas armas, sendo uma pistola calibre 9 milímetros e revólver 38.
Seis meses após a morte de Luiz Cláudio Alves Carvalho a polícia não divulgou o nome de nenhum suspeito.

TRÂNSITO
As vítimas sofreram várias fraturas e estão internadas na UTI dos hospitais Salete e Universitário

Queda de moto deixa dois feridos graves

Um acidente ocorrido na Avenida Tancredo Neves, área central de Cascavel, no final da noite de sábado, deixou duas pessoas gravemente feridas. De acordo com informações levantadas no local do acidente, o condutor da motocicleta Honda CG-150, placa ANR-4901, Willian de Oliveira, 18, teria perdido o controle ao desviar de um pedestre que atravessava a avenida. A motocicleta bateu no meio-fio.
O condutor Willian de Oliveira, e o passageiro, Auri Senqueio, 41, foram lançados a vários metros de distância. As vítimas sofreram fraturas expostas.
Populares que passavam pelo local providenciaram socorro aos feridos. Em poucos minutos o Siate iniciou o atendimento às vítimas. Ao constatar a gravidade das lesões, foi solicitada uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para o internamento de Auri Senqueio. De acordo com o Siate, ele corria risco de morte.
A vítima foi encaminhada ao Hospital Nossa Senhora da Salete e, até o fechamento desta edição, permanecia na UTI.
Os acidentes envolvendo motocicletas em Cascavel tornaram-se motivo de preocupação para os órgãos ligados à segurança no trânsito. Contudo, apesar das fiscalizações, dezenas de acidentes são registradas todas as semanas.
Uma estatística geral envolvendo todos os tipos de ocorrências no trânsito, como colisões, atropelamentos, quedas de moto, entre outros, revela que 67 pessoas já morreram este ano em Cascavel. Ressalta-se que somente no ano passado, 22 motociclistas morreram.

FOTOLEGENDA

Uma ocorrência de ameaça envolvendo um casal resultou em prisão ontem de madrugada. Uma mulher entrou em contato com a Central de Operações da Polícia Militar de Cascavel e informou que seu amásio, Paulo Cezar Fernandes, 30, havia lhe ameaçado. Ao atender o chamado, os policiais encontraram um revólver calibre 38, municiado, no interior da residência. Paulo foi detido e encaminhado à Delegacia Central de Cascavel.

FOZ DO IGUAÇU
Dois homens
são mortos
a tiros na
fronteira

As Polícias Civil e Militar de Foz do Iguaçu registraram um duplo homicídio ocorrido no Bairro Campos do Iguaçu. De acordo com informações da Polícia Militar, no final da noite de sábado populares relataram que vários disparos de arma de fogo haviam sido efetuados naquele bairro. Ao verificar a informação, os policiais encontraram dois homens feridos.
Apesar de a rápida mobilização do Siate, não havia nada a ser feito em relação às vítimas. Os socorristas constataram que as mortes haviam sido instantâneas.
O local foi isolado até que a Polícia Civil realizasse os procedimentos técnicos. Os corpos foram identificados como sendo de Maycon Almeida Pessoa, 22, e Laende Vilam, 30.
A Delegacia de Homicídios deverá instaurar na manhã de hoje um inquérito para apurar o motivo e a autoria do duplo homicídio.
INCIDÊNCIA
No final da tarde de ontem mais um caso de duplo homicídio foi registrado, no entanto, na região metropolitana de Curitiba. Tânia Gomes Soares Leite, 26, e José Walmor Soares Leite, 43, foram mortos a tiros no Bairro Iguaçu, em Araucária. Segundo informou o Siate, as vítimas morreram na hora.
Até o fechamento desta edição a polícia não havia repassado detalhes sobre o provável motivo ou das circunstâncias do crime.

 

 

Pauta
Envie sua sugestão de pauta, matéria ou release para o Jornal Hoje.
Edições Anteriores
disponíveis na íntegra para consulta.
Enquete

Você acredita que os radares vão ajudar a reduzir acidentes em Cascavel?

Sim
Não


Resultado Parcial

Copyright Jornal Hoje. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal Hoje.